ROTEIRO DE ESTUDOS – 7a. série

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

O que eu preciso saber sobre o PERÍODO REGENCIAL E OS ESTADOS UNIDOS NO SÉCULO XIX?

  • Explicar o que foi e quando foi o Período Regencial
  • Explicar a criação da Guarda Nacional
  • Citar a criação do Ato Adicional
  • Explicar a antecipação da maioridade de D. Pedro II
  • Caracterizar cada uma das revoltas ocorridas no período regencial: Cabanagem, Malês, Sabinada, Balaiada e Farroupilha
  • Explicar a expansão territorial dos Estados Unidos e relacionar com a Lei de Povoamento
  • Explicar a Doutrina do Destino Manifesto
  • Explicar a Doutrina Monroe
  • Caracterizar a economia do norte dos Estados Unidos
  • Caracterizar a economia do sul dos Estados Unidos
  • Explicar as divergências entre os moradores do norte e do sul
  • Explicar porque o norte criticava a escravidão e o sul defendia
  • Descrever a Guerra de Secessão
  • Relatar o final da guerra e as conseqüências para os Estados Unidos.


 

Todo esforço será recompensado!

Estude bastante.

BRASIL COLÔNIA

segunda-feira, 9 de novembro de 2009
Aulinha para vocês...



Myspace text generator

ROTEIRO DE ESTUDOS - 8ª SÉRIE

domingo, 1 de novembro de 2009
O que eu preciso saber sobre Guerra Fria?

· Explicar a abrangência e a utilização do termo "Guerra Fria" na História.
· Identificar e descrever os blocos antagônicos formados Guerra Fria.
· Citar e explicar algumas medidas adotadas pelos bloco capitalista (ONU, OTAN, Plano Marshall, Macartismo.
· Citar e explicar alumas medidas adotadas pelo bloco socialista (Pacto de Varsóvia, Comecon, Cominform,
· Explicar o que foi o Bloqueio de Berlim e as circuntâncias da construção do Muro de Berlim.
· Citar os principais episódios relativos à corrida espacial no contexto da Guerra Fria.
· Relatar os fatos referentes à crise dos mísseis em Cuba em 1962
· Explicar o processo de desestalinização.
· Explicar a Guerra da Coréia no contexto da Guerra Fria.
· Explicar a corrida nuclear presente na Guerra Fria.


ESTUDE BASTANTE! TODO ESFORÇO SERÁ RECOMPENSADO!
Beijos


Myspace text generator

GABARITO PROVA - 8ªSÉRIE

segunda-feira, 19 de outubro de 2009
1- "Construiremos uma pátria nova onde grandes e pequenos tenham vez, onde todos os seus filhos participem igualmente! A revolução que fizemos foi fruto da vontade do povo, que agora é senhor do seu destino.. (Getúlio Vargas)

"Façamos a revolução antes que o povo a faça." (Antônio Carlos, governador de Minas Gerais e um dos líderes da Aliança Liberal)

Assinale as respostas corretas considerando o momento histórico expresso nos textos acima.
(01) O texto anterior refere-se à Revolução de 1964, liderada por Getúlio Vargas, cujos objetivos eram acabar com a corrupção e com o desrespeito à lei.
(02) Apesar das promessas, o povo pouco se beneficiou com a revolução citada nos textos. O movimento revolucionário apenas afastou do poder as oligarquias tradicionais abrindo espaço para novos grupos dominantes.
(04) A Revolução de 1930 abriu a possibilidade da participação do povo pelo voto direto e universal, garantido pela Constituição de 1930.
(08) A promessa de participação não passou do discurso, pois, ao assumir o poder em 1930, Getúlio Vargas agiu de forma autoritária, abolindo a Constituição vigente.
(16) Ao longo da década de 30, os fatos desmentiram o discurso de Vargas. Como presidente, Getúlio foi arbitrariamente centralizando o poder, processo que culminou com o Golpe de Estado de 1937, dando início ao período conhecido como Estado Novo.
( 26 )

2- A Revolução Constitucionalista de 1932 mobilizou amplos setores de São Paulo contra o governo federal. Sobre esta revolta é correto afirmar que
(a) Significou o levante da população paulista contra os desmandos do governo autoritário instaurado após o golpe do Estado Novo.
(b) Os paulistas defendiam os interesses da população trabalhadora e exigiam a adoção de medidas de caráter socialista.
(c) Representou uma reação das oligarquias paulistas ao regime instalado em 1930, pretendendo restaurar o domínio que São Paulo exercia durante a "política café-com-leite" X
(d) Resultou de uma cisão entre as oligarquias paulistas a respeito do candidato a Presidente nas eleições de 1934.
(e) Foi uma revolta puramente ideológica, liderada por Plínio Salgado.

3- "Neste mesmo mês, três mil integralistas promovem seu Segundo Congresso Nacional... Sob o ridículo das saudações, da indumentária, dos rituais, havia planos concretos de influir no processo de decisão política. Além dos gestos e dos textos, eles saíam às ruas."
(Paulo Sérgio Pinheiro)
Caracterize o movimento integralista (AIB) que se destacou no cenário político brasileiro durante o governo constitucional de Vargas, citando a saudação utilizada pelo grupo, o símbolo adotado, o líder, as idéias que defendiam...

A Ação Integralista Barsileira (AIB) foi uma organização de inspiração fascista apoiada por grandes proprietários, empresários, membros da classe média e oficiais da Forças Armadas. Liderados por Plínio Salgado, os integralistas tinham por lema Deus, Pátria e Família e pregavam o combate aos comunistas. Vestiam uniforme com camisas verdes e aodtaram o sigma como símbolo e faziam a saudação Anauê imitando práticas nazistas.

4- Assinale a alternativa que apresenta a ação tomada pelo governo após conter a insurreição comunista realizada por membros da Aliança Nacional Libertadora (ANL) em 1935.
(a) A proposta antiimperialista e antilatifundiária, contida no programa da ANL, foi completamente abandonada.
(b) Vargas, em proveito de seus planos ditatoriais, explorou o temor que havia ao comunismo.X
(c) Dois meses após a Intentona, todos os presos políticos que aguardavam julgamento, foram colocados em liberdade.
(d) A campanha anticomunista das classes dominantes contribuiu para que Vargas abandonasse seus planos continuístas.
(e) Os revoltosos só se renderam depois de proclamada a suspensão definitiva do pagamento da dívida externa.

5- A caricatura retrata o presidente Getúlio Vargas, em frente ao Palácio do Catete, espalhando cascas de banana, que podem ser interpretadas como armadilhas.
Em 10 de novembro de 1937, Getúlio Vargas discursava à nação através do rádio:
"A disputa presidencial estava levando o país à desordem. Os comunistas infiltravam-se dia a dia nas instituições nacionais. A Nação corria perigo de uma luta de classes e os partidos políticos inquietavam o nosso povo"
Nesse sentido explique os argumentos utilizadas por Vargas para implantar o Estado Novo.

Getúlio Vargas não estava disposto a deixar a presidência. Assim, arquitetou um golpe de Estado justificado por uma suposta ameaça comunista que culminaria com o assassinato de lideranças políticas do país, segudo de saques, incêndios à igrejas, invasões e outras práticas violentas. Nesse contexto, Vargas cancelou as eleições presidenciais que aconteceriam em 1937, prorrogou o estado de sítio, e implantou o Estado Novo.

6- Sobre o Estado Novo, implantado por Vargas em 1937, assinale o que for correto:
(01) Foi o período da redemocratização, quando foi restabelecida a plenitude dos poderes da República e das liberdades civis.
(02) Foi marcado pela forte centralização política que mantinha o controle da opinião pública e a repressão aos inimigos do regime.
(04) Foi inovado com a CLT que representou uma conquista nas relações de trabalho embora a manipulação e o paternalismo do governo impedissem um sindicalismo livre.
(08) Foi um regime que tinha sustentação nas ações do DIP, responsável pela propaganda e pela censura.
(16) Foi marcado pelo liberalismo econômico e pela neutralidade brasileira durante a Segunda Guerra Mundial.
( 14 )

7- As diferenças fundamentais entre a economia e a sociedade da República Velha e as estruturas criadas pelo Estado Novo, residem no fato de que
(a) o poder político passou a se apoiar nas forças populares e liberais da nação.
(b) os grupos urbanos passaram a liderar, através de partidos nacionais, a vida política do país.
(c) as velhas oligarquias cafeeiras foram substituídas por uma composição política heterogênea. O foco no mundo rural foi transferido para o mundo urbano. X
(d) A constituição ditatorial foi substituída por uma constituição amplamente democrática.



8- transmissão de discursos presidenciais pelo rádio, tinha por objetivo principal
(a) ampliar a participação popular nas esferas do poder político do Estado.
(b) informar a população da situação econômica do país e das medidas aprovadas pelo Congresso.
(c) promover a identificação do cidadão com o líder político, auto-intitulado protetor dos pobres. X
(d) assegurar a não realização de greves e reivindicações trabalhistas que prejudicassem a estabilidade nacional.
(e) veicular campanhas sociais contra o analfabetismo, a fome e as mazelas que atingiam a população humilde.


Myspace text generator

TEXTO PARA ESTUDO - CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Indomável Pernambuco

Quando o imperador mostrou seu lado autoritário, os pernambucanos tentaram criar um novo país no Nordeste: a Confederação do Equador.

por Mauro Tracco (adaptado pela professora)

Após a chegada da Corte portuguesa, em 1808, o Rio de Janeiro não teve do que reclamar. Dom João VI e seu séquito transformaram a cidade no centro do Império Português. Ela passou a receber impostos vindos das outras regiões do Brasil e a desfrutar de todas as vantagens do sistema colonial. Se antes os brasileiros odiavam o controle exercido por Lisboa, agora era a supremacia do Rio que causava indignação. Na região norte (que hoje chamamos de Nordeste), o ressentimento com a corte era enorme. As cidades de lá não viam vantagem em mandar tanto dinheiro para o sul. Entre as taxas, havia uma destinada a financiar a iluminação das ruas do Rio. Não é surpresa que ela tenha se tornado o grande símbolo da exploração.

Em nenhum lugar a revolta foi tão contundente como em Pernambuco. Entre 1817 e 1824, a província se manteve em estado de rebeldia constante, tornando-se uma pedra no sapato do rei português dom João VI e, depois, do imperador brasileiro dom Pedro I.

Após a independência, o Brasil precisava de novas leis. Em 1823, foi eleita uma Assembléia Constituinte, que se reuniu no Rio de Janeiro. Mas, em 12 de novembro, dom Pedro I ordenou seu fechamento. Os temores haviam se concretizado: o imperador não estava muito a fim de dividir seu poder. Na província de Pernambuco, a reação veio rápido e, em 13 de dezembro, as câmaras municipais de Recife e Olinda elegeram uma junta de governo. À frente dela estava Manuel de Carvalho. Veterano da Revolução de 1817, ele havia se refugiado nos Estados Unidos, onde se encantara com o grau de autonomia dos estados. Era isso o que muitos pernambucanos queriam para o Brasil. Mas, em 25 de março de 1824, o imperador entregou ao país uma nova Constituição. No texto, dom Pedro I estava acima do povo e de qualquer instituição. E era ele, claro, quem deveria escolher os presidentes das províncias.

Para Pernambuco, o imperador nomeou José Carlos Mayrink. Em meio à agitação na província, entretanto, o escolhido não teve coragem de assumir. Dom Pedro I mandou uma esquadra bloquear o porto de Recife enquanto o poder não fosse passado a Mayrink. Os pernambucanos continuaram irredutíveis até que, em junho, a frota teve de voltar ao Rio por causa de uma suposta ameaça de invasão portuguesa.

Com o fim do bloqueio, Manuel de Carvalho propôs que as províncias do norte se unissem para formar um país independente. Em 2 de julho de 1824, nascia a Confederação do Equador, inspirada nos Estados Unidos. Um dos membros mais destacados do movimento foi Frei Caneca. Com sua influência religiosa, ele conseguiu o apoio de Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba, que aderiram à Confederação. Em pouco tempo, as notícias sobre o levante no Brasil chegavam no exterior. Nem todas as grandes nações da época haviam reconhecido a autoridade de dom Pedro I e a revolta não ajudava em nada a diplomacia. Em agosto, tropas imperiais desembarcaram em Alagoas e de lá foram para o Recife e contaram com os senhores de engenho que ajudaram a derrubar os rebeldes.

A Confederação foi extinta em 29 de novembro. Manuel de Carvalho foi poupado e fugiu para a Inglaterra, enquanto outros líderes da insurreição foram executados. No Rio de Janeiro, a Corte respirava aliviada com a manutenção de seu poder sobre todo o país. Mas vivia com medo dos pernambucanos.

Atividades

  1. Procure no dicionário o significado das seguintes palavras
  • séquito
  • supremacia
  • contundente
  • irredutíveis
  • junta
  • diplomacia

2-Por que as províncias do Brasil consideravam o Rio de Janeiro um símbolo da exploração?

3- "Em 1823, foi eleita uma Assembléia Constituinte, que se reuniu no Rio de Janeiro. Mas, em 12 de novembro, dom Pedro I ordenou seu fechamento." Pesquise no livro e explique porque a Constituição de 1823 nunca foi colocada em prática.

4- "Mas, em 25 de março de 1824, o imperador entregou ao país uma nova Constituição. No texto, dom Pedro I estava acima do povo e de qualquer instituição." Como D. Pedro garantiu a centralização dos poderes em suas mãos na Constituição de 1824?

5- O que os rebeldes de Pernambuco exigiam do governo imperial de D. Pedro I?

6- Quem foi Manuel de Carvalho? Descreva a participação desse homem na Confederação do Equador.

7- Por influência de Frei Caneca, quais províncias se uniram aos pernambucanos na Confederação?

8- Por que a primeira Constituição de 1824 foi Outorgada e não Promulgada? Pesquise e explique.

R: Porque a Constituição de 1824 foi apresentada pelo imperador que imediatamente declarou sua validade. As leis não foram discutidas e votadas. Foram determinadas. Para ser promulgada é preciso que o Congresso vote as leis e aprove. Então, o chefe de Estado declara oficialmente existente a Carta votada pelo parlamento e determina que ela seja observada por todos. A Constituição passa então a ser a lei suprema do país.

9- O fuzilamento de Frei Caneca está ligado ao seguinte fato da História do Brasil:

(a) Inconfidência Mineira

(b) Confederação do Equador X

(c) Revolta dos Canudos

(d) A Praieira

(e) Revolução Farroupilha

10- Brasileiros do Norte! Pedro de Alcântara, filho de D. João VI, rei de Portugal, a quem vós, após uma estúpida condescendência com os Brasileiros do Sul, aclamastes vosso imperador, quer descaradamente escravizar-vos. Que desaforado atrevimento de um europeu no Brasil. Acaso pensará esse estrangeiro ingrato e sem costumes que tem algum direito à Coroa, por descender da casa de Bragança na Europa, de quem já somos independentes de fato e de direito? Não há delírio igual (... )." (Ulysses de Carvalho Brandão. A CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR. Pernambuco: Publicações Oficiais, 1924).

O texto dos Confederados de 1824 revela um momento de insatisfação política contra a

(a) extinção do Poder Legislativo pela Constituição de 1824 e sua substituição pelo Poder Moderador.

(b) mudança do sistema eleitoral na Constituição de 1824, que vedava aos brasileiros o direito de se candidatar ao Parlamento, o que só era possível aos portugueses.

(c) atitude absolutista de D. Pedro I, ao dissolver a Constituinte de 1823 e outorgar uma Constituição que conferia amplos poderes ao Imperador.
X

(d) liberalização do sistema de mão-de-obra nas disposições constitucionais, por pressão do grupo português, que já não detinha o controle das grandes fazendas e da produção de açúcar.

(e) restrição às vantagens do comércio do açúcar pelo reforço do monopólio português e aumento dos tributos contidos na Carta Constitucional.

11- A Confederação do Equador, em 1824, se caracterizou como um movimento de

(a) emancipação política de Portugal.

(b) oposição à Abertura dos Portos.

(c) garantia à política inglesa.

(d) apoio aos atos do imperador.

(e) reação à política imperial. X

Postei as respostas das questões que não foram corrigidas em sala de aula.

ROTEIRO DE ESTUDOS – 7ªS SÉRIES

O que eu preciso saber sobre o PRIMEIRO REINADO?
Capítulo 10 P.132 à 136

  • Explicar o que foi a "Constituição da Mandioca" de 1823
  • Explicar porque D. Pedro I fechou na Assembléia Constituinte de 1823
  • Relatar as atitudes tomadas por D. Pedro I após o fechamento da Assembléia
  • Citar as principais determinações da Constituição de 1824.
  • Explicar como ficou a determinação do voto
  • Explicar como ficou a divisão de poderes destacando o Poder Moderador e as competências do imperador
  • Comparar a divisão do território brasileiro no Primeiro Reinado (províncias) com o atual mapa do Brasil. (o que mudou?)
  • Relatar o que foi a Confederação do Equador: reivindicações, líderes, como terminou?
  • Explicar a Guerra da Cisplatina e por que esse episódio colaborou para aumentar o descontentamento popular com o governo de D. Pedro I.

LEMBRE-SE QUE SERÁ COBRADO INTERPERTAÇÃO DE TEXTO!

Todo esforço será recompensado!

Estude bastante.

DIA DO PROFESSOR

quinta-feira, 15 de outubro de 2009
15 de outubro - Dia do Professor e da Professora também.
Parabéns para mim e para todos os meus colegas de profissão.

Tenho orgulho de ser professora e mesmo enfrentando muitas dificuldades sou feliz com a profissão que escolhi. É desafiadora, dinâmica, produtiva e transformadora.
Como escrevi no meu perfil, escolhi ser professora. É uma paixão.

Recebi essa mensagem da minha supervisora e compartilho com vocês.




Myspace text generator

JANTINHA?

terça-feira, 13 de outubro de 2009
Uma super pérola...

A pergunta foi: qual a função do apóstrofo?
E a resposta (imperdível) merece um troféu:


Pra quem não se lembra, apóstrofo é aquele "risquinho" que serve
pra suprimir vogais entre duas palavras.... Ex: caixa d'água.





Myspace text generator

Era Vargas

quarta-feira, 7 de outubro de 2009
Aula sobre o Período Vargas


Myspace text generator

ROTEIRO DE ESTUDOS – 8ª SÉRIE

domingo, 4 de outubro de 2009

O que eu preciso saber sobre a ERA VARGAS?
Capítulo 6

  • Explicar como Vargas subiu ao poder em 1930
  • Citar as medidas tomadas por Vargas ao assumir o poder em 1930
  • Explicar a Revolução Constitucionalista de 1932
  • Citar as principais determinações da Constituição de 1934
  • Caracterizar a AIB- Ação Integralista Brasileira
  • Caracterizar a ANL-Aliança nacional Libertadora
  • Explicar o levante comunista de 1935 – Intentona Comunista
  • Explicar o que foi o Plano Cohen
  • Relacionar o Plano Cohen ao golpe do Estado Novo de 1937
  • Citar as medidas tomadas por Vargas ao implantar o Estado Novo
  • Explicar o papel do DIP no período do Estado Novo
  • Citar as principais determinações da constituição de 1937


     

    Todo esforço será recompensado!

    Estude bastante.

Tipos de alunos

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Com qual deles você se identifica?

Tem o aluno religioso:
sempre que ele vem ,você
diz -"pelo amor de Deus!"

Tem o aluno matemático:
ele sempre te faz contar até
dez pra não perder a paciência...

Tem o aluno relojoeiro:
ele sempre está desmontando
alguma coisa ...

Tem o aluno atleta:
sempre está correndo ou fazendo "lutinha"...

Tem o aluno lixeiro:
ele não sai do lixo ou está sempre
tentando acertar as bolinhas de papel que "os outros"
fizeram, no cesto de lixo.

Tem o aluno detetive
aquele que fuça em
tudo que não é dele ...
Tem o aluno "Plantão do Jornal Nacional"
Mal o professor entra na sala, ele vem informando
tudo: quem não fez tarefa, quem faltou,
quem está mascando chicletes, quem está fora do lugar...

Tem o aluno músico:
ele sempre está batucando na carteira ou
cantando aqueeeelas músicas legais...

Tem o aluno hipocondríaco:
ele sempre passa mal ou precisa sair
para tomar remédio ...
E tem também a aluna hemorragia:
ela passa 30 dias do mês menstruada
e sempre precisa sair para trocar o absorvente...

Tem o aluno " homem invisível":
ele sempre está no meio
da bagunça, mas nunca ninguém viu ...

Tem o aluno "tropa de elite" :
te faz pensar em desistir todos os dias ....

Tem o aluno "gerente":
cuida da vida de todo mundo ...

Tem o aluno "anticristo":
ele inferniza todos os seus dias ...

Tem o aluno psicólogo:
sempre vem te falar o que
os outros estão sentindo ...

Tem o aluno sombra:
não desgruda nunca de você ...

Tem a aluna noiva:
chega sempre atrasada ...
E ainda tem o aluno vítima:
ele nunca fez nada e sempre
leva a culpa...
Ta-di-nho!!!



Myspace text generator

ROTEIRO DE ESTUDOS 7ªS SÉRIES

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

O que eu preciso saber sobre LUTAS OPERÁRIAS E SOCIALISMO?
Capítulo 8 (P.103 à 107)

  • Explicar o início da organização dos operários na Inglaterra no século XIX.
  • Citar as principais reivindicações dos operários
  • Explicar o que eram os sindicatos
  • Explicar o movimento cartista as exigências expressas na "Carta do Povo"
  • Citar a criação da Associação de Trabalhadores
  • Explicar o que foi o socialismo utópico e as suas principais propostas
  • Citar os pensadores do socialismo utópico
  • Explicar o que seriam os falanstérios
  • Explicar porque os socialistas utópicos foram tão criticados.
  • Citar os pensadores do socialismo científico


     


     

    Todo esforço será recompensado!

    Estude bastante.

TEXTO PARA ESTUDO - SEGUNDA GRANDE GUERRA

segunda-feira, 7 de setembro de 2009
Podemos dizer que uma das principais causas da Segunda Grande Guerra foi o Tratado de Versalhes. Esse Tratado, assinado em 1919 e que encerrou oficialmente a Primeira Grande Guerra, determinava que a Alemanha assumisse a responsabilidade por ter causado a Primeira Guerra e obrigava o país a pagar uma dívida aos países prejudicados, além de outras exigências como o impedimento de formar um exército reforçado. Isso é claro, trouxe revolta aos alemães, que consideraram estas obrigações uma verdadeira humilhação.

O INÍCIO DA GUERRA
Em seu livro Mein Kampf, publicado no início dos anos 20, Adolf Hitler diz: "Chegou o dia que não mais passei de olhos vendados: reconheci os inimigos da minha raça - eram judeus ... Acabei por reconhecer os judeus pelo cheiro e, sob sua porcaria repugnante, descobri as taras morais do 'povo eleito' ".
As tropas alemãs iniciarm a busca pelo "espaço vital": anexaram a Áustria e ocuparam Tchecoslováquia, Polônia, Dinamarca, Noruega, Bélgica, Holanda, Grécia e Iugoslávia.
O início da guerra se deu quando Hitler invadiu a Polônia em setembro de 1939.
A razão desta invasão foi o fato da Polônia ter conseguido (através do Tratado de Versalhes) a posse do porto de Dantzig. Hitler não queria isso, ele queria que Dantzig fosse incorporada à Alemanha.
França, Grã-Bretanha, União Soviética e EUA formavam os Aliados, enquanto Alemanha, Japão e Itália formavam as Potências do Eixo. Itália e Alemanha eram países com governos totalitários e tinham por objetivo dominar os povos, que na opinião deles eram inferiores, e construir grandes impérios.
Nos primeiros anos da guerra, as Potências do Eixo levaram vantagem. Uma série de vitórias dos nazistas deu origem ao mito da "invencibilidade alemã". Os alemães assombraram o mundo pondo em prática a blitz-krieg (guerra-relâmpago) que consistia numa série de ataques rápidos e simultâneos desfechados por canhões de longo alcance, tanques blindados e pela Força Aérea Alemã.
Após a ocupação da França, a Inglaterra era o único país da Europa Ocidental ainda não dominado pelos alemães. Hitler decidiu iniciar a empreitada com o bombardeio aéreo de Londres. Os ingleses resistiram e contra-atacaram utilizando um moderno sistema de radares e as manobras da RAF (Royal Air Force). Diante disso, os alemães viram-se forçados a adiar a invasão do território inglês. Foi aí que Hitler se voltou para o leste e começou a planejar a conquista da gigantesca União Soviética. Preparava-se para isso quando precisou desciar parte de suas tropas a fim de socorrer Mussolini, que fracassara ao tentar dominar a Grécia.
Em 1941, o Japão atacou Pearl Harbor, uma base militar dos Estados Unidos no Havaí. Dias depois Hitler declarava guerra aos EUA. A entrada dos norte-americanos na guerra reforçou o lado dos Aliados, pois os EUA possuíam uma variedade de recursos bélicos.

AS PERDAS NAZISTAS E O FIM DA GUERRA
Hitler já se achava vencedor, quando as coisas começaram a mudar. A Alemanha atacou a União Soviética em três frentes e iniciou-se aí a mais sangrenta de todas as empreitadas militares da guerra, que durou quatro anos e custou, só aos soviéticos, a perda de 20 milhões de pessoas. Hitler deslocou suas tropas em direção ao Cáucaso, fonte de petróleo da URSS, pois foi nessa região que aconteceu a Batalha de Stalingrado (entre setembro de 42 e fevereiro de 43), que deixou mais de um milhão de nazistas mortos. A tentativa de ocupar Stalingrado foi frustrada e o restante do exército que lutava nessa frente rendeu-se aos russos em 1943.
A Batalha de Stalingrado é considerada a maior derrota alemã na guerra e os soviéticos venceram os temidos nazistas utilizando a tática conhecida como "terra arrasada", que consistia em ceder espaço, destruindo antes tudo aquilo que podia ser util ao adversário. Os soviéticos deram um ultimato ao comandante alemão, mas Hitler o proíbiu de se render. O Exército Vermelho expulsou os alemães e avançaram rumo a Berlim. Os países do Leste Europeu libertados do jugo nazista foram englobados na zona de influência soviética.
Todas estas vitórias trouxeram conflitos internos entre os fascistas e estas divergências acabaram por afastar Mussolini do poder. O seu lugar foi assumido pelo Rei Vítor Emanuel que em 1943 assinou um armistício (trégua) com os Aliados.

Os norte-americanos venceram os japoneses nas importantes batalhas navais de Midway e Mar de Coral, conseguindo barrar a ofensiva nipônica no Pacífico.
No dia 6 de junho de 1944 – chamado o Dia D – os aliados tomaram a Normandia e o cerco alemão sobre a França foi vencido. Em agosto os Aliados libertaram Paris.

A alta cúpula alemã já previa a derrota, mas Hitler não aceitava esta verdade. No mesmo ano, querendo dar fim à guerra, oficiais nazistas tentaram matar Hitler num atentado a bomba, mas falharam. A guerra prosseguia com vários ataques dos aliados e os alemães já sentiam que o fim estava próximo.

Em abril de 45, tropas aliadas – americanas, inglesas e russas – invadiram a Alemanha.
Mussolini foi capturado ao tentar fugir para a Suíça. Ele foi condenado ao fuzilamento. Sua morte se deu no dia 28 de abril de 1945, 2 dias depois Hitler se suicidou e no dia 8 de maio a Alemanha se rendeu.

Embora a guerra tenha terminado na Europa, ela continuava no pacífico e na Ásia. O Japão sofria derrotas diante dos EUA, já que não podia competir com os armamentos norte-americanos. Os japoneses estavam quase se rendendo quando no dia 6 de agosto de 45, os EUA jogaram uma bomba atômica em Hiroshima e 3 dias depois, foi a vez de Nagasaki ser destruída pela bomba.
O lançamento das bombas causou a rendição incondicional dos japoneses.

A guerra terminou em 1945 e deixou para trás mais de 40 milhões de mortos e cidades em ruínas, fora os que ficaram mutilados, sem moradia e sem família. Os Aliados instauraram o Tribunal de Nuremberg para julgar os fascistas por crimes de guerra. Os nazistas responsáveis pela morte de judeus ou civis foram condenados à morte ou à prisão perpétua.
Logo após a guerra foi fundada a ONU (Organização das Nações Unidas), localizada em Nova York.
O HOLOCAUSTO
Os nazistas eram anti-semitas. Eles odiavam judeus e queriam eliminá-los para garantir a superioridade da raça ariana. Os judeus foram enviados aos campos de concentração para serem mortos, que no total somavam mais de 6 milhões. O mais famoso campo de concentração foi o de Auschwitz (localizado na Polônia). Não foram somente os judeus que foram perseguidos. Homossexuais e ciganos também sofreram perseguições e passaram fome.

O BRASIL NA GUERRA
O Brasil participa diretamente, enviando para a Itália (região de Monte Cassino) os pracinhas da FEB, Força Expedicionária Brasileira. Os cerca de 25 mil soldados brasileiros conquistaram a região, somando uma importante vitória ao lado dos Aliados. Sua participação foi modesta, já que não tínhamos um armamento igual ao dos americanos. Mas a participação dos pracinhas foi tão importante que ao voltarem para o Brasil foram considerados heróis.


Myspace text generator

ROTEIRO DE ESTUDOS - 8ª SÉRIE

O que eu preciso saber sobre SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

  • Explicar o avanço nazista visando a expansão territorial.
  • Identificar os integrantes dos grupos oponentes: EIXO e ALIADOS.
  • Citar o fato que deu início ao conflito(data também).
  • Explicar o que foi o Pacto de Não-Agressão assinado por Hitler e Stálin.
  • Descrever as estratégias dos nazistas sobre a França, a Inglaterra e a URSS.
  • Explicar como o confronto se estendeu ao Pacífico após 1941 (ataque a Pearl Harbor)
  • Descrever os campos de concentração dos nazistas e como eram tratados os judeus.
  • Citar a participação do Brasil na guerra
  • Explicar como Hitler foi derrotado na URSS – Batalha de Stalingrado
  • Explicar o que foi o Dia "D".
  • Relatar a derrota dos fascistas, a rendição e a morte de Mussolini.
  • Explicar a derrota do Eixo e a rendição dos nazistas.
  • Comentar sobre o lançamento das bombas atômicas sobre o Japão.

ESTUDE BASTANTE! TODO ESFORÇO SERÁ RECOMPENSADO!

Beijos

ROTEIRO DE ESTUDOS – 7ªs séries

domingo, 30 de agosto de 2009

O que eu preciso saber sobre a MINERAÇÃO, a VINDA DA FAMÍLIA REAL para o BRASIL e a INDEPENDÊNCIA?
Capítulo 6

  • Identificar as regiões de mineração.
  • Explicar o que era: a Intendência das Minas, o quinto, a derrama e as Casas de Fundição
  • Explicar por que houve a mudança da sede (capital) do Brasil no século XVIII
  • Descrever os grupos que formavam a sociedade mineradora
  • Citar as revoltas ocorridas na colônia no século XVIII
  • Explicar a Conjuração (Inconfidência) Mineira
  • Explicar a Conjuração Baiana (Alfaiates)
  • Relatar como ocorreu a vinda da família real para o Brasil
  • Relacionar a vinda da família real com as guerras napoleônicas e o Bloqueio Continental
  • Explicar o que foi a "abertura dos portos às nações amigas" decretado por D. João
  • Citar algumas realizações de D. João VI no Brasil após 1808.
  • Explicar os Tratados de 1810 assinados entre Portugal e Inglaterra.
  • Explicar a volta de D. João VI para Portugal.
  • Relatar como se deu a proclamação da Independência do Brasil.


     

    Todo esforço será recompensado!

    Estude bastante.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009
Video que mostra uma simulação do lançamento da Bomba Atômica sobre Hiroshima. O vídeo faz parte de um documentário dividido em 9 vídeos de aproximadamente dez minutos cada um. Se quiser ver o documentário completo é só procurar no youtube.



Myspace text generator

SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Aulinha sobre Segunda Guerra para vocês...



Myspace text generator

New Deal

terça-feira, 18 de agosto de 2009
Em 1932, a música da moda nos Estados Unidos era: "Brother, Can You Spare a Dime? ("Irmão, Você Pode me Emprestar um Trocado?"). Esse era o espírito de um país com 14 milhões de desempregados. E, pior, tinha-se a nítida impressão de que a crise não iria ter fim, de que não existia um ponto de virada: era a Grande Depressão.
Famílias aninhavam-se, em busca de calor, junto aos incineradores dos edifícios municipais, enquanto outras procuravam restos de comida nos caminhões de lixo. Boa parte da população norte-americana responsabilizava o presidente Hoover e os republicanos pela crise.A política liberal do governo, de não interferir no mercado, teria sido a responsável pela quebra da Bolsa de Nova York em 1929 e pela depressão.
Assim, em 1932, o democrata Franklin Delano Roosevelt venceu facilmente as eleições presidenciais norte-americanas.Durante a campanha eleitoral, Roosevelt havia se comprometido a estabelecer um "Novo Ajuste" (New Deal) para o povo americano.
Para resolver o problema do desemprego e reaquecer a economia, deu início a um enorme programa de obras públicas. O New Deal estabeleceu um amplo programa de apoio aos desempregados. Construíram-se ou restauraram-se 400 mil quilômetros de estradas, colocaram-se em funcionamento 40 mil escolas, com a contratação de 50 mil professores, instalaram-se mais de 3,5 milhões de metros de tubulações de água e esgoto, além de praças e quadras esportivas em todo o país. Na habitação popular, uma agência estatal avalizava financiamentos imobiliários, viabilizando um grande programa que impulsionou a construção civil.
A idéia era: o Estado gera empregos, as pessoas voltam lentamente a consumir, as fábricas e as fazendas aumentam a produção, contratam mais mão-de-obra, mais pessoas são reintegradas ao sistema e o capitalismo voltaria a florescer.
(por Renan Garcia Miranda)

Myspace text generator

DIA DO ESTUDANTE

terça-feira, 11 de agosto de 2009
Se você estuda, hoje é o seu dia! PARABÉNS!


A comemoração do dia do estudante foi instituída em 1927 por Celso Gand Lev. A data foi escolhida porque no dia 11 de agosto de 1827, D.Pedro determinou a criação dos primeiros cursos de ciências jurídicas e sociais do país. Cem anos depois, Lev propôs uma homenagem a todos estudantes do país.


Parabéns especial aos estudantes que aturam minha manias, minhas exigências, minhas broncas, meus roteiros de estudo, minhas provas...

Myspace text generator

PRORROGADO RETORNO ÀS AULAS

segunda-feira, 10 de agosto de 2009
ATENÇÃO galera do Regina Mundi: voltaremos somente na próxima segunda-feira, dia 17/08. Esperamos que até lá tudo esteja mais calmo e os riscos de transmissão da gripe tenham diminuído.

Estou com saudades...

beijinhos

Myspace text generator

AULAS SUSPENSAS

quarta-feira, 5 de agosto de 2009
Como todos sabem, a preocupação com a gripe A levou à suspensão das aulas no colégio até o dia 12. No entanto, outros cuidados precisam ser tomados. Evitem aglomerações principalmente em cinemas, shoppings, supermercados, teatros. Aproveitem para ficar em casa,(organize seu quarto que deve estar uma baderna!!!) assistir bons filmes, (que tal Lagoa Azul? É inédito) ler bons livros (chega de Crepúspulo, tá?) e estudar (História, lógico!). Lembrem-se de fortalecer o sistema imunológico tomando muita água, sucos, chás (de gengibre principalmente). Evitem leite e alimentos gordurosos. Lave bem as mãos com sabão várias vezes ao dia e mantenham a casa ventilada.

É importante que cada um faça a sua parte!

beijos e até a próxima semana

Myspace text generator

ROTEIRO DE ESTUDOS - 8ª SÉRIE

quinta-feira, 30 de julho de 2009
O que eu preciso saber sobre REGIMES TOTALITÁRIOS (Nazismo e Fascismo), GUERRA CIVIL ESPANHOLA? CRISE DE 1929?
  • Descrever a situação dos Estados Unidos após a Primeira Guerra Mundial
  • Explicar a quebra da Bolsa de Nova Iorque
  • Explicar a crise gerada em 1929 e a Grande Depressão
  • Explicar o que foi o New Deal e citar as medidas estabelecidas por esse programa
  • Citar as características gerais dos regimes totalitários
  • Relatar como Mussolini subiu ao poder na Itália
  • Citar as principais medidas adotas pelos fascistas ao assumirem o poder  
  • Descrever a situação da Alemanha após a Primeira Guerra Mundial
  • Relatar como Hitler subiu ao poder na Alemanha
  • Explicar como era o governo de Hitler, a propaganda, a educação e a política racial
  • Descrever a situação política da Espanha em 1923 e em 1936.
  • Explicar por que aconteceu a Guerra Civil Espanhola.
  • Relacionar a Guerra Civil Espanhola com o militarismo de Hitler e Mussolini
  • Explicar a importância histórica da obra Guernica. Quem pintou? Quando? Por que? O que ela retrata?
Myspace text generator

HOMEM NA LUA

quinta-feira, 23 de julho de 2009
No dia 20 de julho comemorou-se 40º aniversário da conquista da Lua. Foi nesse dia, em 1969, que o astronauta Neil Armstrong se tornou o primeiro homem a andar pelo satélite terrestre, após ter percorrido com os companheiros Buzz Aldrin e Michael Collins, a bordo da Apollo 11, os mais de 360 mil quilômetros desde a superfície terrestre. Esse vídeo mostra o laçamento da Apollo 11.



"Um pequeno passo para o homem; um gigantesco salto para a humanidade", foram as palavras ditas por Armstrong e que imediatamente marcaram a história do século 20.
Para marcar os 40 anos de sua mais famosa missão espacial, a Nasa lançou um site especial que traz a história da conquista da Lua, que para o programa norte-americano começou de forma desesperada. Após ter visto os soviéticos enviarem para o espaço o primeiro satélite (Sputnik, em 1957), o primeiro animal (a cadela Laika, no mesmo ano) e o primeiro homem (Yuri Gagarin, em 1961), conquistar a lua era essencial para garantir o posto de "superpotência"
Quando a União Soviética já projetava suas missões ao satélite, em 25 de maio de 1961, o então presidente norte-americano John Kennedy anunciou o ambicioso objetivo de "levar o homem à Lua e trazê-lo de volta com segurança antes do fim da década".
Para saber mais, visite
Outro site comemorativo é o http://wechoosethemoon.org/
É interessantíssimo porque propõe uma recriação interativa em tempo real da missão Apollo 11. Ele se divide em 11 estágios. Clicando em "Mission Tracker" você vê onde está, e no clicando no contador de tempo você vê quando o próximo estágio irá começar. Alguns "hotspots", identificados por pequenos ícones clicáveis azuis, permitem ouvir depoimentos e ver imagens e vídeos arquivados. É possível seguir os astronautas no Twitter e compartilhar o site em sua rede social preferida. Clicando em "Change View" pode-se ver a plataforma de lançamento de quatro ângulos, um de cada vez.

Visitou? Gostou? Então comente.

Myspace text generator

GRIPE SUÍNA H1N1

sábado, 18 de julho de 2009
O material, divulgado pelo Ministério da Saúde, explica as formas de contágio do vírus A (H1N1) e o que fazer para prevenir-se da doença.




Myspace text generator

Prêmio Top Blog

sábado, 11 de julho de 2009
Agradeço de coração a todos os que votaram no blog que está concorrendo ao prêmio Top Blog. Se você ainda não votou e gosta do blog, vote! É fácil, rápido e muito importante para mim. Basta clicar no selo amarelo à direita, digitar seu nome, e-mail e pronto.

Super, mega, hiper, blaster beijo a todos os meus alunos que me incentivaram e fizeram campanha para o Sinais da História, principalmente o Manoel e o Roberto.
Beijos também para a Clédis e a Gabi, para a Lucinei e a Melina que deram a maior força na votação.

Vocês moram em meu coração!

Myspace text generator

CARA DE PAU!!

sexta-feira, 10 de julho de 2009
Recebi um e-mail da minha amiga Helaine Patrícia e fiquei indignada com o que li e vi. Até quando a impunidade reinará nesse país? A banalização da vida me assusta...

Dois meses depois do acidente que matou dois jovens, em 7 de maio em Curitiba, ex-deputado agradece orações e fato de estar vivo. Guarapuava amanheceu com outdoors espalhados por vários pontos da cidade com mensagem de agradecimento assinada pelo ex-deputado Fernando Ribas Carli Filho, "Agradeço a Deus pela vida e todos os que estão orando por mim", diz a mensagem no outdoor.


Esta semana, Carli Filho, filho do prefeito de Guarapuava, concedeu sua primeira entrevista à imprensa, exatos dois meses após o acidente. Ele disse estar em um momento de reflexão, tentando descorbir qual a sua missão no mundo após ter sobrevivido a um choque a mais de 190 quilômetros por hora, segundo aponta um laudo de perícia encomendado pela família de uma das vítimas. A mãe de Rafael, Cristiane Yared, comentou as declarações do ex-deputado à imprensa. ''Se ele acha que foi uma benção, que seja realmente uma benção de verdade, que faça ele mudar, ser um homem de verdade'', disse. Ainda nesta quarta-feira, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) comunicou oficialmente ao Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Paraná a expulsão do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho. "Fica vedado o retorno ao partido na condição de denunciado o filiado ao Conselho de Ética, com parecer favorável de expulsão (...) mesmo quando o processo de julgamento final venha perder o objeto (arquivado)", diz trecho da resolução nº 06/2009.


Myspace text generator

RESPOSTAS DAS QUESTÕES OBJETIVAS - 8ª série

sábado, 20 de junho de 2009
Gabarito das questões, só para diminuir o stress...

1- Sobre o período da República Velha na História do Brasil, é correto afirmar que:
(01) No Governo provisório de Deodoro da Fonseca, os militares controlavam o poder. O período foi conhecido como República da Espada.
(02) Foi implantada a Política dos Governadores, um acordo político que favoreceu a permanência no poder das oligarquias estaduais.
(04) Com a política dos Governadores apareceram os primeiros grandes partidos nacionais como o PRP e o PRM,
(08) A política do café-com-leite permitiu o controle da política pelos cafeicultores do Rio de Janeiro e dos criadores de gado do Rio Grande do Sul.
(16) O interesse das elites agrárias e a exclusão das demais classes sociais da política estavam garantidos nesse sistema político- eleitoral.
( 23 )

2- Escolha o grupo de palavras que completa corretamente o trecho abaixo:
A liberdade de pensamento, de profissão, de _________ ; tudo isso era parte da Constituição de 1891. No que se refere aos direitos civis e políticos, pouca coisa foi acrescentada. As mudanças mais significativas foram referentes ao processo __________ que acabou com a exigência de _________________, mantendo a exigência de _____________ .

(a) religião – revolucionário – renda - profissão
(b) propriedade – eleitoral – renda – alfabetização X
(c) religião – político – escolaridade – renda
(d) propriedade – eleitoral - escolaridade –renda
(e) religião – democrático – renda – profissão

3- A República criou uma cidadania precária, acentuou as distâncias entre as diversas regiões do país, cobrindo-as com a roupagem do federalismo difuso da ‘política dos governadores’(...) SALIBA, Elias Thomé. Raízes do riso: a representação humorística na história brasileira; da Belle Époque aos primeiros tempos do rádio. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. p.67.
O fragmento de texto acima refere-se aos primeiros tempos da República no Brasil. É correto afirmar que a implantação da República:
(a) renovou as instituições políticas, ampliando o poder do Estado.
(b) alterou radicalmente a estrutura social do Império, devido à ascensão da burguesia urbana e declínio da aristocracia.
(c) introduziu um modelo democrático, que permitiu a participação política popular.
(d) manteve as desigualdades sociais presentes no Império e não ofereceu ampliação significativa dos direitos de cidadania. X
(e) centralizou o poder nas mãos dos governadores, diminuindo as atribuições das instituições políticas e do Presidente da República.


5- Quanto à "Política do Café-com-Leite”, assinale o que for correto:
(01) A expressão “café-com-leite” tem a sua explicação relacionada à forma mais utilizada pelos partidos políticos norte-americanos da época.
(02) Foi um período marcado pelo domínio das oligarquias agrárias, e estavam organizadas em torno de grandes partidos políticos: o Partido Republicano Paulista e o Partido Republicano Mineiro.
(04) A forma que garantia a permanência das maiores oligarquias no poder era através do voto secreto.
(08) Este acordo político era sustentado pela Comissão Verificadora de Poderes que afastava a oposição através do mecanismo denominado "degola".
(16) A alternância das duas maiores oligarquias no governo foi aprovada pelas elites dos outros Estados, em função das vantagens que oferecia.
( 10 )


6- Entre 1912 e 1916, a região conhecida como Contestado, viveu uma revolta de grandes proporções. A esse respeito, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).
(01) A Revolta do Contestado originou-se da insatisfação das oligarquias locais com relação à política centralizadora do “café com leite”.
(02) Fatores ligados à construção da ferrovia São Paulo – Rio Grande do Sul contribuíram para aumentar a insatisfação e a revolta da população local.
(04) A Guerra do Contestado ocorreu na fronteira entre os estados do Paraná e de Santa Catarina.
(08) A Guerra do Contestado somente chegou ao fim com o cancelamento da construção da ferrovia São Paulo – Rio Grande do Sul.
(16) A revolta do Contestado resultou, entre outros, da manipulação pelo Monge José Maria das massas operárias em torno de seus ideais de implantação de um regime comunista naquela região.
( 06 )


7- Canudos foi um movimento social que envolveu milhares de pessoas no final do século XIX. Hoje, o movimento dos Sem – Terra é também um movimento social que envolve milhares de pessoas. Identifique a alternativa que apresenta características comuns aos dois movimentos:
(a) Os objetivos sociais, apesar de um se concentrar no Nordeste e o outro na região sudeste do país.
(b) A luta pela terra, defendendo desde o início a luta armada para obtê-la.
(c) A luta por melhores condições de vida, contra o desemprego e contra a monarquia.
(d) A luta pela pequena propriedade e o desenvolvimento de uma política de cooperativas agrárias
(e) A luta pela terra, defendendo condições de vida mais dignas para seus participantes. X

As questões discursivas serão discutidas em sala.


Myspace text generator

ROTEIRO DE ESTUDOS – 7ªS SÉRIES

sábado, 13 de junho de 2009

O que eu preciso saber sobre a INDEPENDÊNCIA DAS TREZE COLÔNIAS?
Capítulo 4

  • Caracterizar as colônias do norte
  • Caracterizar as colônias do sul
  • Explicar a Guerra dos Sete Anos
  • Relacionar a Guerra dos Sete Anos com a revolta dos colonos
  • Citar as Leis impostas aos colonos
  • Descrever a Festa do Chá de Boston

LEMBRE-SE QUE SERÁ COBRADA INTERPERTAÇÃO DE TEXTO!

Todo esforço será recompensado!

Estude bastante.

NOS PRIMEIROS TEMPOS DA REPÚBLICA

Na República Velha, cada presidente era eleito pelo voto direto, universal masculino (excluídos analfabetos, militares e religiosos) e aberto (todos sabem em quem você votou). 70% da população vivia no campo, portanto, bastava o grande proprietário, conhecido como coronel, controlar o voto dos seus peões e o candidato escolhido era eleito e este favoreceria o interesse dos coronéis. Portanto, o Brasil passa por uma fase em que o voto não era legítimo, era um voto mandado, o voto de cabresto. Como há uma diferença muito grande: 70% das pessoas moram no campo e 30% nas cidades, o candidato escolhido pela cidade nunca ganha. Então, esses presidentes da República Velha foram eleitos com voto fraudado (voto do bico de pena). Daí, o brasileiro não tem uma participação mais séria na política do país.

A COMISSÃO VERIFICADORA DE PODERES

No governo de Campos Sales, (início da República do Café) criou-se um mecanismo para garantir a permanência dos cafeicultores no poder. O presidente propõe a chamada Política dos Governadores: é uma troca de favores entre a presidência da república e os governos dos estados brasileiros. Essa política dos governadores continuará existindo até 1930. Campos Sales vai oferecer dinheiro (vindo dos impostos e empréstimos que se concentram na presidência) e atrai a atenção dos governadores que tem seus governos falidos. Com esse dinheiro ele vai conseguir "fazer política" => é uma troca de favores. Ele exige dos governadores apoio no Congresso porque se o presidente quisesse aprovar alguma coisa, os deputados teriam de concordar com ele. Em troca, promete aos governadores que apoiará os deputados estaduais, os deputados federais e os senadores indicados pelos governadores. Com isso, a Assembléia Legislativa do estado do governador só vai ter deputados que votam a favor do governador que pode propor qualquer espécie de política que ela seria aceita. Acontece, então, a unanimidade no governo federal e no estadual.

A GUERRA DE CANUDOS

A Guerra de Canudos foi a maior guerra civil do Brasil. O líder era Antônio Mendes Maciel (Antônio Conselheiro). Era um pequeno proprietário que perdeu a propriedade, foi para a cidade, mas por causa da crise econômica o negócio faliu e para piorar mais, a mulher se separou dele porque a República permitia. De certa forma ele culpa a República por causa de seu fracasso e começa a dizer que ela é coisa do demônio e passa a falar do fim do mundo. Canudos constituiu-se como um movimento milenarista, messiânico porque seus seguidores acreditam na vinda de um messias que resolveria toda injustiça. Esse homem vai dizer: "no fim do mundo, o mar vai virar sertão e o sertão vai virar mar" => quem tem coisas, vai ficar sem elas, quem não tem nada, nessa próxima fase vai ter. Então, ele defendia uma "monarquia celestial (sobrenatural)". Ele dizia que haveria muitos rebanhos (pessoas que seriam salvas), mas um único pastor - ele mesmo. No Nordeste, ele vai conseguir convencer as pessoas que largam tudo o que tem e o seguem.
Às margens do rio Vaza Barris, Conselheiro e seus seguidores iniciam a organização de uma comunidade em uma grande fazenda onde não morava ninguém. O sistema vai dando certo e mais gente começa a chegar, inclusive os peões das fazendas vizinhas, ex-escravos, desempregados. O governo encarava a comunidade de Canudos como um agrupamento de baderneiros porque, na verdade, os canudenses deixaram de pagar impostos ao governo e ficaram livres da manipulação dos coronéis.
Mas como garantir que a oposição não chegará ao poder se há a eleição? Para isso, foi criada a Comissão Verificadora de Poderes (Comissão da "Degola") => todos os candidatos eleitos precisam passar pela cerimônia da diplomação. Nesse momento, o eleito tem que dizer quais são os seus planos de governo, se ele é favorável ao governador, ao presidente. Além disso, se o eleito deveria ter a "ficha limpa" caso contrário, seria cassado. Por isso que a Comissão foi chamada de "Degola", ou seja, o deputado é degolado que significa perder o mandato. Essa Comissão pode funcionar desde o começo até o fim do mandato dos eleitos, inclusive do governador e no dia em que um deles falar "não" à presidência, ele é cassado. Desse modo, a Comissão torna-se poderosíssima e concede ao presidente amplos poderes para agir.

Deixe seu comentário!!! Não custa nada...



Myspace text generator

ROTEIRO DE ESTUDOS - 8ª SÉRIE


O que eu preciso saber sobre A REPÚBLICA OLIGÁRQUICA NO BRASIL?
Capítulo 2

  • Explicar a Política do café com leite
  • Explicar a Política dos Governadores
  • Relacionar coronelismo e voto de cabresto
  • Explicar o Convênio de Taubaté
  • Explicar o funding loan
  • Citar os fatos mais importantes do governo da cada presidente. (Ex:  A compra do Acre no governo Rodrigues Alves)
  • Relacionar as funções da Comissão Verificadora de Poderes com a "degola"
  • Descrever a Campanha Civilista de Rui Barbosa
  • Explicar a Política das Salvações.
  • Citar o envolvimento do Brasil na Primeira Guerra Mundial.
  • Todo esforço será recompensado!
    Estude bastante.

CORONELISMO

terça-feira, 9 de junho de 2009
A expressão coronelismo surgiu como denominação dada aos fazendeiros que compunham a Guarda Nacional, no período imperial. Durante a República Velha, o termo estendeu-se aos grandes fazendeiros que controlavam a política local no mundo rural brasileiro, dominado pelo latifúndio, num universo próprio, interiorano, bem afastado das grandes cidades.
Na verdade, o coronel era a personificação mais acabada do poder privado no Brasil. Os moradores eram-lhe inteiramente obedientes, poucos ousando desafiar-lhe a autoridade ou disputar-lhe o mando, a não ser que por perto um outro coronel o desafiasse. Praticamente ninguém ao redor dele era instruído, sendo comum entre os considerados alfabetizados apenas saberem desenhar o nome no papel, o suficiente para que se tornassem eleitores fiéis dos candidatos propostos pelo coronel. Qualquer pessoa que se negasse a votar no candidato indicado pelo coronel era vítima de violência física ou perseguição pessoal. Essa medida garantia que os mesmos grupos políticos se consolidassem no poder. Com isso, os processos eleitorais no início da era republicana eram sinônimos de corrupção e conflito. Os hábitos políticos dessa época como a chamada “política dos governadores” e a política do “café-com-leite” só poderiam ser possíveis por meio da ação coronelista.
O controle do processo eleitoral por meio de tais práticas ficou conhecido como “voto de cabresto”. Observe-se que a não existência do voto secreto (adotado após a Revolução de 1930), facilitava o controle sobre o eleitor, aumentando-lhe o constrangimento. A fraude, portanto, imperava na época da República Velha. O coronelismo podia contar com a adoção de métodos coercitivos, ameaçadores, e até criminosos. O coronel geralmente contava com o pistoleiro contratado para atuar a seu serviço, ou um grupo de jagunços dedicados ao ofício das armas que serviam-lhe como um pequeno exército particular, vivendo à sombra da sua autoridade. Simultaneamente utilizam-se da máquina do poder e da boa fé dos cidadãos para garantir à população residente em seu domínio eleitoral uma educação básica de péssima qualidade, não permitindo a esse povo perceber o seu estado de absoluta alienação. Arrumar emprego, conduzir os filhos dos caboclos para o batismo, doar remédios e cachaça, eram formas de trocar favores por voto. Por não perceberem essa manipulação, os "coronéis" eram vistos pelos eleitores como os "bons homens", "aqueles que fazem tudo por nós".
Após 1930, o coronelismo perdeu espaço com a modernização dos centros urbanos e a ascensão de novos grupos sociais. Apesar do desaparecimento dos coronéis, podemos constatar que algumas de suas práticas se fazem presentes na cultura política do nosso país. Essa política de apadrinhamento e coronelismo decorre até os dias de hoje principalmente nas cidades do interior onde a população é mais pobre e carente, tornando-se mais facilmente manipulada. A troca de favores entre chefes de partido e a compra de votos são dois claros exemplos de como o poder econômico e político ainda impedem a consolidação de princípios morais definidos nos processos eleitorais e na ação dos nossos representantes políticos.
Estudar esse texto para a prova!!


Myspace text generator

GABARITO PROVA - 8ªSÉRIE

terça-feira, 26 de maio de 2009
questão 1 - (01) (02) - SOMATÓRIA 03

questão 2 - letra e

questão 4 - letra c

questão 5 - (02) (16) - SOMATÓRIA 18

questão 6 - letra d

questão 8 - (01) (02) (16) SOMATÓRIA 19

questão 9 - letra d


Myspace text generator

ROTEIRO DE ESTUDOS - 7ªs séries

sexta-feira, 15 de maio de 2009

O que eu preciso saber sobre ILUMINISMO e REVOLUÇÃO FRANCESA?
Capítulo 3 (até a p.41)

  • Explicar o que foi o Iluminismo.
  • Citar as principais idéias defendidas pelos pensadores iluministas
  • Explicar a crise enfrentada pela França no final do século XVIII
  • Explicar como estava dividida a sociedade francesa nessa época e como cada grupo era composto
  • Descrever o grupo conhecido como sans-culottes: por que eram chamados assim e por que foram importantes na revolução
  • Relatar os acontecimentos da Assembléia dos Notáveis e da Assembléia dos Estados Gerais, destacando a atuação do Terceiro Estado
  • Relatar a Tomada da Bastilha
  • Relacionar a Tomada da Bastilha com o início da revolução
  • Citar as principais determinações da Declaração de Direitos do Homem e do Cidadão
  • Citar as principais determinações da Constituição de 1790
  • Diferenciar jacobinos e girondinos
  • Explicar o governo dos jacobinos na Convenção e as mudanças da nova constituição
  • Citar os principais líderes jacobinos
  • Explicar o período do Terror
  • Citar as medidas tomadas pelos girondinos no governo do Diretório
  • Destacar a tomada de poder por Napoleão Bonaparte

    Todo esforço será recompensado!

    Estude bastante.

ROTEIRO DE ESTUDOS - 8ªas

O que eu preciso saber sobre a ERA VARGAS?
Capítulo 6

  • Explicar como Vargas subiu ao poder em 1930
  • Citar as medidas tomadas por Vargas ao assumir o poder em 1930
  • Explicar a Revolução Constitucionalista de 1932
  • Citar as principais determinações da Constituição de 1934
  • Caracterizar a AIB- Ação Integralista Brasileira
  • Caracterizar a ANL-Aliança nacional Libertadora
  • Explicar o levante comunista de 1935 – Intentona Comunista
  • Explicar o que foi o Plano Cohen
  • Relacionar o Plano Cohen ao golpe do Estado Novo de 1937
  • Citar as medidas tomadas por Vargas ao implantar o Estado Novo
  • Explicar o papel do DIP no período do Estado Novo
  • Citar as principais determinações da constituição de 1937


     

    Todo esforço será recompensado!

    Estude bastante.

PRÊMIO TOP BLOG

terça-feira, 5 de maio de 2009
A votação para o prêmio Top Blog está aberta.

É só clicar no selo amarelo, digitar seu nome e email e votar.

Obrigada a todos que me incentivam e especialmente aos meus alunos
que fazem minha profissão valer a pena.

Myspace text generator

FERIADO 1º DE MAIO –DIA DO TRABALHO

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Primeiro de maio é o Dia do Trabalho. No Brasil e em alguns países do mundo é um feriado nacional. Um dia dedicado a festas, passeatas e reivindicações dos trabalhadores. Mas como teria surgido o Dia do Trabalho?

Em 1886, na cidade de Chicago, nos Estados Unidos, milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar melhores condições de trabalho. Dentre as principais reivindicações estavam a redução da jornada de de 13 para 8 horas, melhores salários, descanso semanal remunerado e um período anual de férias. Nesse mesmo dia ocorreu no país uma greve geral de trabalhadores. Os conflitos com a polícia se tornaram constantes. Oito operários morreram nesses embates. Muitos trabalhadores foram presos e alguns foram enforcados depois de um julgamento injusto, em que foram acusados de liderar as manifestações que tiveram início no dia primeiro de maio.

Em 4 de maio de 1886, novas manifestações tomaram conta das ruas de Chicago. Desta vez, morreram 12 trabalhadores e dezenas de pessoas ficaram feridas.

A escolha da data do primeiro de maio foi feita pela Segunda Internacional Socialista, reunida em Paris, em 1889. Foi uma homenagem aos trabalhadores mortos pela repressão policial nos Estados Unidos.

No Brasil, o primeiro de maio é comemorado desde o ano de 1925, por decreto sancionado pelo presidente da república Artur Bernardes. De lá para cá, a data foi comemorada de diversas formas. Em 1940, o presidente Getúlio Vargas anunciou o novo salário mínimo. Em 1941, a data foi utilizada para marcar a criação da Justiça do Trabalho, que visava resolver os conflitos existentes entre os trabalhadores e seus patrões. Hoje, a data perdeu um pouco do caráter reivindicativo. No feriado, geralmente há festas organizadas pelas principais centrais sindicais do país.

Recados Para Orkut

Fonte: Nova Escola

BIBLIOTECA DIGITAL MUNDIAL

terça-feira, 28 de abril de 2009
Dica da minha querida amiga e companheira Kátia,professora de inglês: site lançado pela Unesco na última terça-feira onde é possível navegar por acervos de livros, manuscritos e documentos visuais e sonoros procedentes de bibliotecas e arquivos do mundo todo. Reproduções das mais antigas grafias e fotografias estão entre os vários documentos raros apresentados em sete idiomas (árabe, chinês espanhol, francês, inglês, português e russo). Acesse Biblioteca Digital Mundial



Myspace text generator

ROTEIRO DE ESTUDOS - 7ª série

quarta-feira, 22 de abril de 2009

O que eu preciso saber sobre REVOLUÇÃO INDUSTRIAL? Capítulo 2

  • Definir produção artesanal
  • Definir manufatura
  • Definir maquinofatura
  • Explicar o que foram os cercamentos e qual a sua relação com o desenvolvimento das fábricas
  • Explicar a Lei dos Pobres: o que ela determinava e porque foi criada
  • Citar as principais invenções da época
  • Descrever as condições de trabalho nas fábricas durante a Revolução Industrial
  • Caracterizar o trabalho feminino e infantil nesse período
  • Explicar como os operários enfrentaram essas transformações
  • Caracterizar o ludismo – quebradores de máquinas
  • Citar as principais reivindicações dos trabalhadores


    Você pode imprimir ou fazer seu esquema de estudo lendo o livro e o caderno.
    Bom estudo!

Tempos Modernos – Charles Chaplin e a Revolução Industrial

sábado, 18 de abril de 2009

Tempos Modernos é um clássico da comédia e do cinema mudo. Charles Chaplin retratou com criatividade a situação que os trabalhadores enfrentaram nos primeiros tempos da Revolução Industrial. A invenção da máquina a vapor desencadeou uma revolução tecnológica mas também modificou hábitos, costumes e valores humanos.


Filmado em preto e branco, o filme de 1936, retrata o vagabundo que sofre as imposições do patrão dentro de uma fábrica repleta de geringonças. Uma das invenções é um Alimentador para Funcionários, que promete diminuir para apenas 15 minutos o horário do almoço. Quase escravizado, condenado a realizar movimentos repetitivos na linha de produção, sofre um acesso de loucura. Acaba demitido da fábrica e preso ao ser confundido com um líder grevista. Entristecido com sua má sorte, ele encontra uma moradora de rua e com ela decide procurar felicidade e dinheiro. Assista um trecho do filme mas a dica e: vale a pena locar e curtir o filme todo.





A Revolução Industrial provocou mudanças importantes para a sociedade e para o homem. As relações de vida e trabalho das pessoas transformaram-se significativamente. No entanto, construímos uma sociedade na qual tudo se justifica para ficar rico. O ideal de vida e felicidade tornou-se: ter, seja o que for, a qualquer preço.


No início da Revolução Industrial, acreditava-se que o aumento da produção produziria a igualdade social, mas, ao contrário, a abundância e as novas tecnologias ficaram restritas há poucos e só os mais ricos usufruíam dos seus benefícios.


Atualmente, ao contrário do que é demonstrado no filme, enfrentamos o problema da falta de emprego e não o excesso dele. A máquina, considerada por muitos como a "grande vilã", reduziu aos poucos, os postos de trabalho e invadiu nossas casas e os locais de trabalho. Cito como exemplo a aposentadoria da máquina de escrever. Em nossas casas encontramos aparelhos de todo tipo: liquidificador, espremedor de frutas, batedeira, máquina de lavar e secar roupas, forno de microondas, televisor, vídeo-cassete, panificadora elétrica e uma infinidade de produtos para se apertar botões. Sem contar os portáteis e os games que invadiram um espaço precioso para as pessoas: o lazer. Precioso porque, o lazer é o espaço reservado à liberdade individual, no qual poderemos nos dedicar ao desenvolvimento intelectual.


Infelizmente, isso pouco acontece; por comodidade e facilidade, preferimos nos restringir apenas a assistir um programa na TV, jogar vídeo game ou navegar horas a fio pela internet. O que parece uma evolução natural que beneficia a humanidade pode nos escravizar e nos alienar. Tudo nos é apresentado como rápido, fácil e vantajoso, mas temos que pensar sobre as facilidades e comodidades promovidas pelo capitalismo moderno e estabelecer um limite para o uso consciente das tecnologias em nosso dia-a-dia.


Então, chega de blogar. Vou fazer um bolo.

CONCORRENDO AO PRÊMIO TOP BLOG 2009

segunda-feira, 13 de abril de 2009
Fiquei muito feliz quando recebi o e-mail, informando que esse blog foi indicado para concorrer ao Prêmio Top Blog, que vai eleger os 100 blogs brasileiros mais visitados nas categorias: Cultura, Comunicação, Esporte, Game, Humor, Música, Política, Saúde, Sustentabilidade, Tecnologia e Variedade. A eleição pela internet ocorrerá no período de 04 de maio, a partir das 2h, até às 23h55 do dia 11 de agosto de 2009. Haverá também o julgamento de um juri acadêmico.
Os três primeiros colocados ganharão selo, certificado e troféu.

O blog concorre na categoria variedades.

Você que frequenta o blog, vote no Sinais da História e deixe a tia feliz!

REVOLUÇÃO RUSSA

domingo, 12 de abril de 2009
Queridos estudantes,

Não esperem um resumo pronto no blog. Vocês devem elaborar um texto para o estudo. Destaco algumas observações importantes, mas vocês precisam ler, comparar, questionar, com base no roteiro de estudos. Utilizem também o livro didático e as anotações do caderno. Meu objetivo não é facilitar a vida de vocês e sim incentivar e promover a leitura, a pesquisa e a rotina de estudos.


É preciso sonhar, mas com a condição de crer em nosso sonho, de observar com atenção a vida real, de confrontar a observação com nosso sonho, de realizar escrupulosamente nossas fantasias. Sonhos, acredite neles. (Lênin)

A REVOLUÇÃO RUSSA SIGNIFICOU BASICAMENTE:

o estabelecimento de um governo com participação dos trabalhadores;

a transição do capitalismo para o socialismo;

a tentativa de estabelecer um sociedade igualitária e mais justa;

a tentativa de pôr em prática as idéias marxistas.


A crise na Rússia agravou-se após a guerra com o Japão em 1904. As tropas russas foram humilhantemente derrotadas, e isso despertou entre os trabalhadores e os capitalistas esperanças de que o regime do czar estivesse no fim. Os custos da guerra recaiam nos ombros dos trabalhadores e camponeses, que aumentavam sua oposição ao governo.


A Rússia czarista era um clássico exemplo de desenvolvimento desigual e combinado. Sobre uma enorme e estagnada economia rural subdesenvolvida foi organizado um governo repressor, junto com um exército enorme e relativamente moderno. O capitalismo moderno da Europa Ocidental invadiu a Rússia através de empréstimos de capitais, e pela implantação de grandes indústrias em São Petersburgo e em outras grandes cidades. Mas o sistema capitalista russo era muito frágil e se mesclavam com os latifúndios que representavam a sociedade feudal predominante na Rússia. Por causa da chegada tardia do capitalismo na Rússia, a classe capitalista russa era pouco expressiva.
Em 1905, após numerosas greves de trabalhadores, aconteceu a marcha de 9 de Janeiro, uma manifestação pacífica que incluía ícones e bandeiras religiosas. O "Domingo Sangrento" foi um massacre: soldados atirando na multidão a curta distância durante boa parte do dia. Mais de mil pessoas foram mortas naquele dia. Algumas fontes dizem centenas de mortos, outras, 2 mil e muitas outras foram feridas.
Este grande evento estabeleceu a linha divisória para a revolução, entre a classe trabalhadora e o regime czarista. Depois do 9 de janeiro, foi estabelecido um regime militar, com o general Trepov liderando a repressão. Mas os trabalhadores também se puseram em movimento, com as greves de janeiro e fevereiro se espalhando por 122 cidades e vilas. As greves continuaram durante a primavera, como a dos ferroviários em Abril e Julho. Em Junho, a rebelião do famoso encouraçado Potemkin despertou enormes esperanças antes de ser esmagada pelas forcas do Estado.
Ao eclodir a Primeira Guerra Mundial, em 1914, a Rússia fazia parte de um Império que se expandira sob o domínio dos czares, abarcando várias nacionalidades de partes do leste e do oeste europeu (Armênia, Azerbaidjão, Belarus, Eslovênia, Estônia, Geórgia, Letônia, Lituânia e Ucrânia) e do centro-oeste asiático(Cazaquistão, Quirquistão, Tadjiquistão, Turcomenistão e Uzbequistão).
Aliada dos britânicos e franceses contra a Alemanha e Áustria-Hungria, o imenso Império ao mesmo tempo que sofria numerosas derrotas de suas tropas mal-equipadas, atravessava internamente uma situação de enorme gravidade: inflação incontrolável, desemprego, falta de alimentos. No início de 1917, o povo russo, já não suportando mais a situação, faz estourar motins imediatamente nas cidades, nos campos e nas frentes de batalha.

O czar, ao pensar que iria se livrar da situação, como em 1905, foi derrubado do trono em 1917, mais precisamente no mês de março. Era o primeiro passo da revolução. Subiu ao poder a burguesia, setor mais liberal, com apoio dos mencheviques, mas não eram defensores do povo. Formou-se um governo provisório, constituído sob a chefia do Príncipe Georg Lvov e Alexandre Kerenski, como Ministro da Guerra, ocasionando a prisão e posterior abdicação do czar Nicolau II.

O novo governo insistia em manter a Rússia na guerra, mesmo sendo derrotada, e não pensava em fazer reformas agrárias.
Lênin, líder bolchevique do Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), exilado na Suíça, retornou ao seu país, lançando as famosas "Teses de Abril", programa político que propunha saída imediata da guerra, formação de uma República sob o comando dos sovietes, nacionalização dos bancos e da propriedade privada. Diante da insistência do Governo Provisório de dar continuidade à guerra, promovendo uma ofensiva à Áustria-Hungria, e das manifestações populares, os principais líderes burgueses são eliminados, assumindo Alexandre Kerenski o posto de Primeiro-Ministro.
Os líderes Lênin e Trotsky organizavam novas maneiras de tomar o poder. O partido bolchevista tornava-se cada vez mais popular, pois suas propostas incluíam tirar a Rússia imediatamente da guerra, realizar uma reforma agrária, promover a distribuição de alimentos (Paz, Pão e Terra) e implantar o socialismo. O governo de Kerensky não conseguia se firmar, e aos poucos foi abandonado, mesmo pelos seus mais fiéis seguidores.

Trotsky organizou os preparativos militares (a Guarda Vermelha) para a tomada do poder, enquanto Lênin se preocupou com os aspectos da organização revolucionária.

No dia 7 de novembro (outubro) os trabalhadores, marinheiros e soldados da cidade de Petrogrado tomaram os órgãos do governo. Kerenshy conseguiu fugir. Era necessário que se formasse um órgão que substituísse o antigo governo e atendesse as idéias da maioria. Então por inspiração de Lênin, forma-se o Conselho dos Comissários do Povo, que adota medidas rígidas para defender os interesses da maioria. Este conselho começa a pôr em prática os programas bolchevistas, decretando o fim de hostilidades na guerra, da propriedade privada e promovendo a nacionalização dos bancos e empresas.

Com a tomada do poder pelos bolcheviques, a Rússia dava os primeiros passos no sentido da formação de um novo regime. No entanto, nos primeiros momentos de sua formação, eclode uma guerra civil desencadeada por setores interessados na restauração do antigo regime e inicia-se a intervenção de forças militares da França, Grã-Bretanha, Estados Unidos e Japão que pretendiam a derrubada dos bolcheviques do poder.

A guerra civil
Quando os socialistas assumiram o poder, a burguesia não concordou e iria tentar assumir o poder novamente. Partidários do czarismo, capitalistas e inimigos dos bolcheviques formaram o Exército Branco para acabar com a revolução. Trotsky foi nomeado Comissário do Povo para a defesa, começando, então a organizar imediatamente o Exército Vermelho para combater o Exército Branco.

Outros países, vendo o perigo que o socialismo representava para as classes dominantes, organizam exércitos para intervir em favor dos Brancos, para vencer os Vermelhos. Franceses, ingleses, japoneses, tchecos, ucranianos e finlandeses lutaram contra o novo Estado Socialista. Em 1921 com a vitória do Exército Vermelho, a guerra civil chega ao fim, enquanto fracassa a intervenção estrangeira. Consolidava-se a Revolução Russa.
Embora o fim da guerra e da invasão estrangeira significassem a consolidação da Revolução, o novo governo teve que enfrentar internamente precárias condições econômicas, herdadas não só do czarismo, mas agravadas pela guerra civil e pela invasão estrangeira, situação que fez aumentar as insatisfações da população. Como forma de reerguer a economia e solucionar os problemas advindos da crise social, Lênin apresentou a Nova Política Econômica (NEP), que encontrou forte oposição, pois alguns bolcheviques temiam que esse projeto reintroduzisse o capitalismo na Rússia. E não era para menos. Consistindo num planejamento estatal da economia, a NEP combinava os princípios socialistas com elementos do capitalismo: a permissão de entrada de capitais estrangeiros na política de reconstrução; a formação de pequenas e médias propriedades rurais; pequenas indústrias privadas poderiam funcionar. O estado controlaria as grandes indústrias, as grandes propriedades rurais e o sistema bancário. Após grandes discussões, a NEP foi finalmente implantada em 1921, vigorando até 1927.
Em 1924, a Rússia foi transformada na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), englobando um grande território e uma diversidade de culturas. O Partido Comunista passou a ocupar os cargos mais importantes, obtendo grande parte do poder.
Após a morte de Lênin, em 1924, o comando da Revolução foi disputado entre os colaboradores mais próximos do líder máximo dos bolcheviques.

(múmia de Lênin)


Hoje sabemos que Lênin tinha uma preferência por Trotsky, mas convalescendo de um derrame, o chefe dos bolcheviques não tinha mais força para fazer prevalecer a sua vontade. A incapacidade física de Lênin deu a Stálin a oportunidade necessária para se tornar o líder da Revolução. Disciplinado, incansável e com boa reputação entre a maioria dos membros do partido (para um bolcheviques significava crueldade e frieza com os inimigos), Stálin não deu à mínima para a preferência de Lênin por Trotsky.
Nos livros didáticos de história essa disputa entre Stálin e Trotsky resume-se aos modelos de revolução que cada um defendia. Leon Trostky era partidário da revolução permanente e imaginava que se a revolução socialista não se difundisse pela Europa o próprio regime na Rússia estaria ameaçado. Stálin, por sua vez, acreditava que antes de tudo era preciso consolidar o socialismo na Rússia para só depois pensar em difundi-lo.
Antes de mandar matar Trotsky no México, Stálin decidiu matá-lo na história. Num exemplo notório do que seria a política bolchevique de fazer sumir da história pessoas ou ideias tidas como inimigas, o camarada Stálin determinou que todos os registros fotográficos onde Trotsky aparecia ao lado de Lênin fossem alterados. Assim, nas fotos oficiais que contavam a história da Revolução de Outubro, Lênin que quase sempre tinha a companhia de Trotsky, aparece nas imagens sem o seu companheiro. Vejam dois exemplos abaixo:

Acima, Lênin discursando em frente ao teatro Bolshoi em Moscou. Repare em Trotsky ao lado do palanque. Abaixo, a mesma foto sem a presença de Trotsky.

Outro exemplo de como Stálin procurou apagar a memória de Trotsky da História. Aqui, o criador do Exército Vermelho está ao lado de Lênin. Veja, abaixo, como essa foto ficou depois das ordens de Stálin.

Com a ascensão de Stálin ao poder em 1928, a NEP foi substituída pela política de Planificação econômica, suspensa às vésperas da Segunda Guerra Mundial, mas retomada em 1946, até os últimos dias de existência da URSS.
Comente!!