GRÉCIA ANTIGA - QUESTÕES

quinta-feira, 4 de março de 2010
1- A civilização grega exerceu uma profunda influência cultural na história do Ocidente. Diante disso é correto afirmar:
(01) O teatro grego, com tragédias e comédias, abordando conflitos da condição humana, influenciou fortemente a arte contemporânea.
(02) A religião monoteísta grega constituiu a base da crença cristã, assim como a valorização de elementos da natureza e do humanismo.
(04) A filosofia desenvolvida peloa gregos buscava a compreensão do mundo e do homem visando a elaboração de um saber racional e autônomo.
(08) Os Jogos Olímpicos podem ser associados à mitologia porque a homenagem a Zeus era mais importante que as guerras e por isso decretava-se um período de trégua.
(16) O mito de Édipo revela a importância do oráculo para os gregos. O oráculo era consultado através da pitonisa(sacerdotisa) que transmitiria o conselho dos deuses, prevendo o futuro.


2- (UEPG)[ ... ] "Polis" é a palavra grega que traduzimos por "cidade-estado". É uma tradução, porque a polis normal não se assemelhava muito a uma cidade e era muito mais que do que um Estado. Mas a tradução, como a política, é a arte do possível [ ... ] (KITTO, 1980, p. 107).
Sobre a "polis" grega, assinale o que for correto.
(01) A Democracia, invenção grega, possibilitou, desde a época arcaica, uma tendência à participação eqüânime da população na propriedade da terra, superando as barreiras de riqueza e de sangue.
(02) As primeiras poleis, ao que parece, teriam surgido na Grécia asiática, local de chegada de jônios e eólios expulsos pelos invasores dórios e que, mediante um processo de sinecismo topográfico e político, formaram cidadelas com governos próprios.
(04) As cidades formavam um conjunto de estados autônomos, que podiam se opor entre si, ou estabelecer alianças e coligações, mas nunca chegaram a submeter-se a um único governo.
(08) Os poemas, como a "Ilíada" e a "Odisséia", que revelam detalhes do período Homérico, deram aos gregos o sentimento de que, a despeito das suas divergências, faziam parte de um conjunto.
(16) A Guerra do Peloponeso, embora tivesse causado algumas fraturas entre espartanos e atenienses, serviu para garantir a hegemonia grega no Mediterrâneo.


3- (UEM-2008) Sobre as cidades-Estado da Grécia, na Antiguidade Clássica, assinale o que for correto.
(01) Em Atenas, o surgimento da democracia e do direito universal ao voto pôs fim à milenar escravidão, que foi reestabelecida com a ascensão ao poder de Alexandre, o Grande.
(02) Embora a democracia tenha sido um ideal cultivado em todas as cidades-Estado, seu berço principal foi Esparta.
(04) O teatro grego era constituído, fundamentalmente, pelas tragédias e pelas comédias. Nas tragédias, os gregos discutiam os problemas humanos, tais como as paixões e a justiça. As comédias satirizavam os costumes, o comportamento humano e a própria sociedade.
(08) A religião grega era politeísta e antropomórfica, sendo composta de vários deuses que se assemelhavam aos homens, pois possuíam características físicas e psíquicas iguais às humanas.
(16) Buscando respostas para as questões de sua época, os filósofos gregos destruíram crenças e mitos e construíram teorias explicativas sobre os fenômenos humanos e da natureza.


4- A Civilização Ocidental tem na Grécia Antiga uma de suas fontes mais ricas. Um dos seus legados mais expressivos foi o termo e a noção de DEMOCRACIA. A respeito da prática da democracia entre os gregos da antiguidade, é CORRETO afirmar:
(01) Da democracia ateniense, participavam com plenos direitos políticos apenas os "cidadãos".
(02) Havia um grande número de indivíduos que não eram considerados "cidadãos" e, por conseguinte, não tinham os mesmos direitos que eles.
(04) Democracia significa poder do povo.
(08) Os escravos, recrutados entre populações livres endividadas ou tomados como presas de guerra, não gozavam de direitos políticos.
(16) Os escravos gregos conseguiram melhores condições de vida após promoverem constantes revoltas, em particular aquela liderada por Crixus, Oenomaus e Spartacus em 73-71 a.C.
(32) Mulheres e estrangeiros participavam da democracia Grega.



5- (UFPR-2008) ”Xerxes não enviou arautos a Atenas e a Esparta para exigir a submissão dessas cidades. Dario os tinha enviado anteriormente com esse fim, mas os atenienses os haviam lançado no Báratro, enquanto que os lacedemônios atiraram‐nos num poço, dizendo‐lhes que dali tirassem terra e água para levarem ao rei. Espértias e Bulis, ambos espartanos de alta linhagem, ofereceram‐se para sofrer o castigo que Xerxes, filho de Dario, quisesse impor‐lhes pela morte dos arautos enviados a Esparta. [...] Partindo para Susa, foram ter à casa de Hidames, persa de nascimento e governador da costa marítima da Ásia. [...] Depois de convidá‐los a participar da sua mesa, assim lhes falou: ‘Lacedemônios, por que recusais de
tal forma a amizade que o nosso soberano vos oferece? Podeis ver, pela situação privilegiada que desfruto, que ele sabe premiar o mérito; e como tem em alta conta vossa coragem, estou certo que daria também, a cada um de vós, um governo na Grécia, se quisésseis reconhecê‐lo como soberano’. ‘Senhor – responderam os jovens – sabeis ser escravo, mas nunca experimentastes da liberdade, ignorando, por conseguinte, as suas doçuras. Se já a tivésseis algum dia conhecido, estimular‐ nos‐íeis a lutar por ela, não somente com lanças, mas até com machados’.” (HERÓDOTO. História. São Paulo: Tecnoprint, s/d)
Com base no texto de Heródoto e nos conhecimentos sobre o conflito entre gregos e persas na Antiguidade, considere as afirmativas a seguir:
1. A narrativa de Heródoto concebe o tempo como cíclico, uma vez que, para ele, o conhecimento da história permite a correção dos erros do passado.
2. Em seu texto, Heródoto atribui às Guerras Greco‐Pérsicas o significado de um conflito entre homens livres e escravos.
3. Heródoto demonstra, por meio da sua narrativa, que a inviolabilidade dos arautos, fundada no direito das gentes, era um costume político compartilhado por gregos e persas.
4. As atitudes dos atenienses e espartanos, narradas no texto de Heródoto, revelam por que os persas chamavam os gregos de “os bárbaros da Antiguidade Clássica”.

Assinale a alternativa correta.
(a) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
(b) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.
(c) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
(d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
(e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.



6-(Fuvest-SP) Quando, a partir do final do último século a..C, Roma conquistou o Egito e áreas da Mesopotâmia, encontrou nesses territórios uma forte presença de elementos gregos. Isto foi devido:
(a) Ao recrutamento de soldados gregos pelos monarcas persas e egípcios.
(b) À colonização grega, semelhante à realizada na Sicília e Magna Grécia.
(c) À expansão comercial egípcia no Mediterrâneo.
(d) À dominação persa na Grécia durante o reinado de Dario.
(e) Ao helenismo, resultante das conquistas de Alexandre, o Grande.



7- Considerando a Grécia Antiga, podemos dizer que os gregos constituíram uma cultura, mas não um Estado. Isto se deve ao fato de:
(a) Possuírem a mesma língua e hábitos idênticos, cultuarem os mesmos deuses e preservarem a monarquia como forma de governo.
(b) Apesar de falarem a mesma língua e adorarem os mesmos deuses, algumas cidades dedicavam-se ao militarismo enquanto outras se preocupavam com o intelecto, caracterizando a autonomia das cidades-estado.
(c) Seu governo oscilar entre o militarismo ateniense e a democracia espartana.
(d) O governo ter sido direto e não representativo.
(e) Sua cultura ter se desenvolvido na Antiguidade.


8- (UEM-2006)Sobre a história da Grécia antiga e sobre as contribuições da cultura grega para a chamada
civilização Ocidental, assinale a alternativa correta.
(a) Uma das principais contribuições dos gregos antigos para a cultura Ocidental foi a religião monoteísta.
(b) Em muitas línguas modernas, o termo draconiano remete às idéias de severidade e rigor na elaboração e na aplicação de leis. O vocábulo deriva de Dracon, um político ateniense do século VII a.C. que se celebrizou como legislador, registrando, por escrito, duras leis que, até então, baseavam-se na tradição oral.
(c) O adjetivo espartano é mais um indício da influência da Grécia antiga na cultura ocidental. Em uma de suas acepções, o vocábulo remete à idéia de uma vida desregrada, luxuosa, que valoriza o ócio e devota desprezo aos exercícios físicos e às artes marciais, em alusão ao estilo de vida licencioso dos habitantes de Esparta, um dos centros da cultura grega da antiguidade.
(d) Aristóteles (384-322 a.C.) é considerado um dos precursores da ideologia comunista por ter defendido, em seu livro A República, a possibilidade de se organizar uma sociedade sem diferenças de classe.
(e) A filosofia estóica, fundada por Zenão, sustentava que a felicidade humana consistia na busca e na obtenção do prazer.



9- (UFSC)Os instrumentos são de vários tipos; alguns são vivos, outros inanimados; o capitão de um navio usa um leme sem vida, mas um homem vivo como observador; pois o trabalhador num ofício é, do ponto de vista do ofício, um de seus instrumentos. Assim, qualquer parte da propriedade pode ser considerada um instrumento destinado a tornar o homem capaz de viver; e sua propriedade é a reunião desse
tipo de instrumentos, incluindo os escravos; e um escravo, sendo uma criatura viva, como qualquer outro servo, é uma ferramenta equivalente às outras. Ele é em si uma ferramenta para manejar ferramentas (Aristóteles (século IV a.C.). Política)

A escravidão era comum na Grécia Antiga. Em Atenas, Corinto e Mileto, quase toda a vida econômica dependia do trabalho escravo. Era freqüente encontrar o escravo trabalhando na agricultura, nas oficinas de artesanato, em serviços domésticos e nas minas. O modo como os gregos encaravam a escravidão ficou registrado em textos de filósofos da época, como o de Aristóteles, do qual podemos depreender que o escravo era visto como um
(a) ser vivo e humano, antes de tudo.
(b) instrumento de trabalho vivo e uma propriedade.
(c) cidadão com direitos, por ser uma criatura viva.
(d) servo para qualquer trabalho, que não podia ser vendido.
(e) trabalhador assalariado, explorado como ferramenta viva de trabalho.


10- (PUCRS-2008) No século V aC., com o final das Guerras Médicas, estabeleceu-se um período de hegemonia de Atenas sobre o mundo grego, em contraposição a Esparta.
Entre os fatores condicionantes dessa hegemonia, NÃO se pode apontar
(a) o incremento do poderio das forças navais atenienses.
(b) a formação da Confederação de Delos.
(c) a permanência das forças terrestres espartanas no Peloponeso.
(d) a instituição, por Péricles, de uma tirania aristocrática imperialista em Atenas.
(e) a concentração do comércio do mar Egeu em Atenas.




GABARITO
1  - 01, 04, 08, 16
2  - 02, 04, 08
3  - 04, 08, 16
4  - 01, 02, 04, 08
5  - c
6  - e
7  - b
8  - b
9  - b
10- d


Myspace text generator

24 comentários:

Anônimo at: 13 janeiro, 2011 20:02 disse...

muito bom o questionario

Anônimo at: 13 janeiro, 2011 20:26 disse...

olá eu gostaria de uma reavaliação da questão 4, item 04, pois democracia não significa poder do povo, mas sim governo do povo, de acordo com http://www.suapesquisa.com/historia/dicionario/democracia.htm

por favor, respondam-me nesse email: alder_joao13@hotmail.com

muito obrigado, ótimo site

Anônimo at: 18 abril, 2011 17:25 disse...

governo do povo=poder do povo
o povo escolhe quem vai representa-lo ou seja o poder e dele!

{ Elaine Pavani } at: 20 abril, 2011 08:35 disse...

Nesse caso o povo tem o direito de participar da política (apesar das limitações impostas pelo modelo democrático em questão). Com a participação direta na Assembleia, os cidadãos garantiam o exercício do poder.

Essa questão não foi elaborada por mim. São questões de vestibular.

Agradeço a todos pela visita e pelos comentários.

Abraços

{ Prof.Me.Roberto Bondarik } at: 02 maio, 2011 11:47 disse...

Professora! Muito bom seu blog! Se puder visite o meu (História e Informação) em que trato da história do Paraná, em especial do Norte Pioneiro - http://robertobondarik.blogspot.com

Anônimo at: 22 julho, 2011 19:41 disse...

Na questão 2 proposição 16 não deveria ser guerras médicas em vez de guerra do peloponeso, porque eu não entendo como essa guerra serviu para dar a hegemonia do mediterrâneo para os gregos

{ Jaque x) } at: 04 agosto, 2011 17:18 disse...

Adorei o blog, já estou seguindo.
Muito legal o conteúdo... Continue com esse trabalho super legal...
Beijos.

{ Elaine Pavani } at: 07 agosto, 2011 19:19 disse...

Com certeza não está correta a proposição 16. Então fui checar o gabarito e corrigi. Obrigada. Se não fosse seu comentário, eu não teria percebido.

Anônimo at: 25 agosto, 2011 20:24 disse...

meu professor disse q a prop 16 da segunda questao esta errada,q seria guerras medicas e deu como falsa na minha prova
oq vc acha?aqui esta como verdadeira

Anônimo at: 25 agosto, 2011 20:25 disse...

questao 2,o gabarito eh somente 04

{ Elaine Pavani } at: 07 setembro, 2011 22:47 disse...

É uma proposição falsa. A Guerra do Peloponeso não garantiu hegemonia aos gregos mas marcou o período de decadência das pólis porque desestruturou a economia e a política local.

Anônimo at: 07 novembro, 2011 10:32 disse...

fechei meu trabalho, a burra da professora tirou todas as questões desse site....

Anônimo at: 07 novembro, 2011 17:10 disse...

é a questão de número 4 está errada,não é poder do povo.Uma vez que o povo que correspodia 90% da população possuiam direitos limitados,devido a classe hieraquica,ou seja,os "cidões" eram os unicos que possuiam vida ativa na plolitica!!

Anônimo at: 30 janeiro, 2012 21:50 disse...

Muito bacana! Tem tudo sobre História!

Anônimo at: 04 abril, 2012 22:00 disse...

massa!

Anônimo at: 01 junho, 2012 16:44 disse...

Olha, eu estudei tudo sobre o assunto e achei um p de uma demagogia falarem sobre Dracon, e também sobre classes sociais, pois tal assunto não quer dizer a ninguém, ninguém tem o direito de falar da vida de quem já morreu. Grato!

{ MarMar } at: 02 junho, 2012 16:25 disse...

Obrigada por disponibilizar as questões, seu blog é lindo.^^

Anônimo at: 08 agosto, 2012 09:44 disse...

kkkkkkk
Esse povo é um barato!
Vcs nao acham que nao falar da vida de quem já morreu nao seria uma lei draconiana?
kkkk
Parabéns pelo blog, professora!
Bom como as mulheres espartanas!
Show de bola!

Anônimo at: 22 agosto, 2012 10:50 disse...

devia ter feito com as questões da minha provaaaa

Anônimo at: 29 agosto, 2012 21:26 disse...

o coisa chata de estuda

Anônimo at: 30 agosto, 2012 18:39 disse...

08) Os escravos, recrutados entre populações livres endividadas ou tomados como presas de guerra, não gozavam de direitos políticos. Não consegui rentender muito bem porque essa éverdadeira já que a escravidão por divida foi extinta pelo legislador solon

Anônimo at: 07 outubro, 2012 16:06 disse...

porquiieijbjgspcgagCIDUDTEWGCDSYUZCPGFWEYGPYCYYGGHGHGHGDHHGH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo at: 16 outubro, 2012 23:37 disse...

ola tenho 11 aninhos sou chamada de c.d.f
queria dar parabéns para a professora elaíne pois ela fez um ótimo trabalho,agora vou me dar bem no quarto bimestre!!!

Anônimo at: 20 outubro, 2012 11:30 disse...

hahahaaaaaa descubri de onde meu porfessor tira o trabalho e as provassss

dpois internet e so para curtição

Postar um comentário